Apesar da identidade industrial de Contagem, setor de comércio e serviços é maior e o que mais emprega na cidade

 

Com a construção de seu primeiro distrito industrial, a “Cidade Industrial Coronel Juventino Dias”, na década de 40 – primeiro da América Latina, Contagem se tornou o município com maior vocação industrial de Minas Gerais. Tendência que se consolidou ao longo das décadas de 50 e 60 e lhe conferiu o título de “coração da indústria mineira”. Nos últimos 20 anos, porém, a cidade deixou de ser eminentemente industrial, transformando-se num importante polo de comércio e serviços da região central do Estado. É o que reforça o Relatório de Desagregação dos Setores Econômicos, elaborado pelo Observatório Socioeconômico de Contagem, da Secretaria Municipal de Desenvolvimento Econômico. 

O levantamento isolou dados das empresas a partir de seus respectivos ramos de atividade, por meio da Classificação Nacional de Econômicas – Cnae. As informações foram, posteriormente, trabalhadas e transpostas com os dados de emprego fornecidos pela Relação Anual de Informações Sociais – Rais, do Ministério do Trabalho e da Previdência. Os dados da Rais estão relacionados com a declaração feita em 2019, divulgada em 2020. 

Atualmente em Contagem, o setor de serviços corresponde a 54% da estrutura produtiva. Ele vem seguido do comércio, com 28%; o setor industrial agora vem em terceiro lugar, representando 11% da cadeira produtiva da cidade, e em quarto lugar, a construção civil, com 7%. 

O setor de serviços em Contagem, consequentemente, é o setor que mais gera empregos formais: 40% ao todo. O setor do comércio absorve 33% das vagas de emprego, a indústria mais 23% e a construção civil apenas 4%. 

Setor de Serviços 

Estão registradas 42.844 empresas no ramo de Serviços em Contagem, conforme levantamento feito junto à Receita Federal.

Desse montante, 7.682 são alojamentos e alimentação (o que representa 18% do total de estabelecimentos), outros 7.526 negócios de transporte, armazenagem e correio (somando 18%), 6.185 atividades administrativas e serviços complementares (que correspondem a 14% dos empreendimentos do setor), outras 3.991 atividades profissionais técnicas e científicas (que equivalem a 9%), os estabelecimentos de educação são 2.768 empresas (totalizando 6%), outras 1.261 na área humana e de serviços sociais (3%), informação e comunicação 1.024 (2%), serviços domésticos 787 (2%), outras 705 negócios voltados a artes, cultura, esporte e recreação (2%). 

Atividades como organizações associativas, reparação e manutenção de equipamentos de informática e de objetos pessoais e domésticos, e demais serviços ligados a áreas pessoais somam 23%. 

Têm, ainda, 543 empresas ligadas a atividades financeiras, de seguros e outras atividades relacionadas, 492 imobiliárias, 44 empreendimentos relacionados com a administração pública, a defesa e a seguridade social e um organismo internacional e outras instituições extraterritoriais. 

As empresas de transporte, armazenagem e correio são as que mais empregam dentro do setor de serviços, com um total de 22.137 profissionais (28%). Atividades administrativas são as que segundo mais contratam: um total de 14.122 (18%). A administração pública, defesa e seguridade vem em terceiro lugar, com 12.174 (15%). Embora tenham um dos maiores números de estabelecimentos, os negócios de alojamento e alimentação tem um número de profissionais formalmente contratado menor que o número empresas: são 5.910 empregos (8%), distribuídos em 7.682 empresas do ramo. A educação, por sua vez, gera 5.300 (7%) empregos diretos formais. 

Alessandra Angelini, economista responsável pelo Observatório Socioeconômico, destacou que o relatório aponta que o município possui uma economia diversificada, o que é extremamente importante, pois não depende do desempenho de um único setor, tornando-o mais resistente às crises, dinamizando seu processo de recuperação. “A mudança no perfil da estrutura produtiva da cidade vem sendo marcada, sobretudo, pela expansão do setor de serviços, e sua importância está diretamente relacionada ao surgimento de novas modalidades de negócios, ampliação das atividades oferecidas e crescimento da oferta de vagas no mercado de trabalho”. 

Para acessar o relatório completo, com o detalhamento de informações como o número de vagas de emprego geradas por empresas em cada uma das suas respectivas atividades econômicas, clique aqui.

Fonte: Prefeitura de Contagem/ Secretaria de Desenvolvimento Econômico

 

What do you think?

Send us feedback!

Sobre a CDL

A CDL Contagem tem a missão de representar, integrar e apoiar o lojista por meio de soluções inovadoras e de qualidade, fortalecendo o comércio varejista de Contagem, contribuindo para o desenvolvimento social e econômico da comunidade.

Siga-nos também em:

   

Seja um Associado

Departamento Comercial:
Gerente: Vanda Lima - (31)3359-6417  
 Este endereço de email está sendo protegido de spambots. Você precisa do JavaScript ativado para vê-lo.
Ou clique aqui para enviar uma mensagem

Contato

Para conhecer mais sobre a CDL Contagem, entre em contato conosco:
  Este endereço de email está sendo protegido de spambots. Você precisa do JavaScript ativado para vê-lo.
(31)3359-6400 
  Rua Manoel Teixeira Camargos, 475 - Eldorado - Contagem/MG